Diários de uma andante solitária



Todas as noites ela sentava ao longo da cerca, seus pensamentos iam longe e seus olhos sempre mirados para o horizonte. Um dia ela ia aventurar-se para além de todas aquelas terras cujas paisagens eram seu maior desejo. Ela almejava encontrar sempre uma árvore onde pudesse se acolher e escrever em seus diversos diários. Estava sempre sozinha por opção, carregando seus livros e suas frutas macias, vestindo-se como uma camponesa. 


1. As montanhas em belas vistas
2. Os frutos da colheita
3. As pessoas de pequenas cidades são acolhedoras
4. Idosos sempre tem grandes histórias
5. Diários faltam espaços
6. A família está em primeiro lugar
7. Cada lugar é sua casa, se almejar.




Ela encontrou um homem mais velho em uma casa antiga datada no século XVII, ambos conversaram sobre quando o inverno se aproximava. Seus olhos brilhavam de entusiamo com cada palavra daquele singelo senhor. Havia uma diferença clara entre suas idades, mas era como se duas almas antigas se encontrassem no exato lugar. Foram horas de diálogos até cair a noite. Então ela sorriu, se despediu e disse que um dia voltaria a encontra-lo.



1. Uma aparência pode ser enganosa
2. Ouvir histórias sempre é agradável
3. Muita idade ou pouca idade não quer dizer nada
5. Amizades verdadeiras são raras
6. Um sorriso é como uma explosão
7. E um abraço de despedida é lacrimoso




Os  homens de vilarejos são grandes anfitriões, alguns gentis mas outros são bêbados ordinários, ela logo tratou-se de vestir-se apropriadamente com um casaco marrom, talvez uma freira poderia se passar. Seguiu adiante para a cidade vizinha, com tão pouco dinheiro só lhe restava trabalhar como ajudante de limpeza. Era realmente uma pobre coitada, ou não. Mas nada a poderia impedir de atravessar as cercas do mundo e realmente viver longe daquelas terras onde nada crescia.


1. Não se pode confiar em que sorrir gentilmente, talvez
2. Vive-se bem com muito pouco
3. Gentileza gera gentileza
4. Jamais negar ajuda a quem necessita
5. Todo alimento é sagrado 
6. Os homens são tolos em grande parte
7. E outros são realmente homens.


Parte I - Diário


10 comments:

  1. Muito bom ver você por aqui novamente, Anite! Senti saudade das tuas palavras e histórias!
    Abraços.

    lesobrinho.blogspot.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eu ando sempre perdida, mas tento sempre voltar a escrever... Beijos.

      Delete
  2. Senti saudades de tuas belas palavras ❤ Você tem uma essência encantadora.
    xoxo

    transbor-dando.blogspot.com.br

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá querida, obrigada. <3

      Delete
  3. Consegui me sentir na história, obrigada por isso...

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oh Mika! ❤ Fico feliz.

      Delete
  4. Sempre me encanto com tuas palavras, há uma magia na tua forma de escrever, sinto uma pureza tão etérea quando passo por aqui!
    (Dá uma passadinha no meu blog, mudei umas coisinhas por lá ♥)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Etéreo como almas de mãos dadas.❤
      Eu irei lá. Obrigada!

      Delete
  5. Olá, Anite!
    Estou passando por este post novamente só pra dizer que citei seu cantinho em uma tag no meu blog. :)

    lesobrinho.blogspot.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. És muito gentil, eu fico muito feliz por sua lembrança. ❤

      Delete