Enquanto estrelas caem dos meus olhos...



Isto é uma pausa, uma ausência e um desencontro. Há muitos motivos que eu poderia descrever para explicar minha ausência desta página, porém não convém deixar nessas linhas explicações tristes e sem magia, afinal não é esta proposta desse blog-diário. Não tenho certeza de que irei retomar minhas atualizações cá com certa frequência como antes, não me sinto bem para isso. Porém também não digo que este é um adeus ao Blog. Assim que minhas viagens cósmicas cessarem voltarei. Se você caro leitor que acompanha minhas entrelinhas, me desculpe por este colapso. Eu precisei partir...


A história não tem um lugar aqui, tem um lugar muito distante no momento.
Minha história está nas estrelas que caem.
Toda história tem um caminho
No caminho tem um buscar
Um buscar incessante por delicadezas.

  • Almas perdidas e doces
  • Bondades
  • Respirações roubadas
  • Abraços confortantes
  • Estrelas do céu
  • Planetas amistosos

Como já dizia em um escrito, somos mesmo porcelanas raras... frágeis...
Cuidem para não tropeçarem e não se racharem
Acautelem-se para não caírem, uma vez quando nos quebramos, a reconstrução deixa marcas...


8 comments:

  1. Somos mesmo frágeis *.*Ei, dê tempo ao tempo, e sim, palavras tristes, já bastam as que nos atormentam, buscam aqui um refúgio para completar o que lhes falta. Mas tudo tende a melhorar.

    Passe bem <3

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada pelo carinho W. Decerto tudo melhorará... são apenas fazes em meio a turbilhões de tempestades. E toda tempestade cessa. Bençãos ancestrais para ti.

      Delete
  2. (esta mensagem é um complemento à minha resposta à sua mensagem no meu blog). Querida Anite, não sei o que houve, mas quero te desejar o melhor e que sua alegria retorne logo. Faça tudo no seu tempo, é o que digo. Às vezes atravessamos densos nevoeiros em nossas vidas, claro, porém lembre-se: sobre as brumas existem milhares de estrelas que brilham, que nos guiam sempre! (e este maravilhoso mergulho entre elas comprova isso). Paz! x

    ReplyDelete
    Replies
    1. Que carinho Lungs, obrigada.
      Sabe, eu realmente amo nevoeiro, mas as vezes preciso ver os girassóis cantarem a luz do sol. Tenho momentos de reclusão que preciso voltar-se para mim, (uma necessidade). E como eu disse, não penso em dar um adeus ao blog, mas minhas distancias são longas muitas vezes.

      Que as estrelas realcem teu caminho minha bela dama. Um abraço suave de borboleta.

      Delete
  3. Mas menina, você é um doce de pessoa. Tão frágil, tão vulnerável. Sou igual você, é uma pena que irá parar, aliás, eu queria tanto seguir o blog, mas eu não acho o botão.. Enfim, um forte abraço, querida.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Não irei parar de postar, sinta-se tranquilo. Isto é uma pausa para um longo repouso, talvez compreenda.
      Sim, o blog não há um botão para seguir, se quiseres depois envio-te o link. Pois este é mais um diário que um Blog a meu entender.

      Obrigada pela sua visita.
      Bênçãos de fada

      Delete
  4. Linda frase aí...
    Somos essas estrelas aqui, outro dia seremos estrelas lá.



    Abraço.

    AnaVi

    filhadejose.blogspot.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá Ana, é prazer receber-te cá. Sim, somos estrelas.. Fragmentos do universo, à procura de nós e das vidas sublimes que há através do tempo.

      Um beijo querida.

      Delete