A qualidade de Cristal Frio

Eis que surge o alvorecer. Poucas pessoas sabem, mas quando o sol ainda não é vigilante sobre nós, as poéticas naturais se aproximam com mensagens de pura calmaria. Eis então o Acordar. É muito cedo, o relógio marca 5 horas, tal como despertara. Para tão logo o cedo da manhã, tão logo aspirar o bom ar com feixes de luz que são como cristais finos de gelo. Eles vão entrecortando nas brechas da janela que ainda está úmida por causa de uma leve chuva da madrugada. São pequenos e suaves raios que trazem consigo algumas mensagens. 

"Sentir o Universo é um trabalho interior."

Eis que despertei sonolenta e melancólica. Mas penso que o poeta tenha a permissão para ser melancólico, não que eu esteja enquadrada aos livros dos poetas, mas os aspiro com intensidade e os admiro com atenção. É hora de trabalhar. Menear e Emanar. Eis duas palavras da manhã para enfatizar o corpo com saúde e energia. Tal trabalho para mim é obtido com melhores resultados quando praticados pela manhã, ainda quando o sol está escondido atrás das colinas. Atrás das Montanhas. Atrás das Muralhas. Atrás de Prédios. Onde quer que esteja, não importando, você deve praticar seu Momento Cristal.




A qualidade de Cristal Frio: Eis a denominação que expresso para práticas meditativas de respiração, criatividade e memória. Como expressei no inicio da postagem, a serenidade da manhã que ainda beira a madrugada, guarda sensações e mensagens de bem estar e calmaria, tal como um lago em dias de inverno. O que há para ser feito é tão singelo e no olhar sincero sobre a natureza, é mágico. Sentada na varanda de pedras e terra, tenho vasos de plantas e velas aromáticas, tenho raios matinais que se achegam como tecidos finos de linho sobre a pele, uma melodia cantada por pássaros que ainda tímidos começam a festejar sobre o dia. Deixe as pálpebras relaxarem sem fricciona-las e também nada tenha de tensão nas mãos, inspire com uma contagem de cinco segundos para cada respiração. Devo ressaltar que essa é uma dica minha, não uma linha a ser seguida. Cada criatura se comunica com o Universo a sua maneira. Se você possui uma forma particular de se comunicar com as conexões da Terra, apenas a faça. Isso é o que importa.

Guardando as qualidades: {Em potes pequenos ou caixinhas} Recite mensagens ou frases de afirmação para consigo ou frases que lhe deixam feliz. Ou pense em lugares que lhe proporcionariam uma satisfação momentânea. Posicione suas mãos abaixo de algum feixe de luz ou onde a claridade está aberta. Abra as mãos como quem espera receber um presente, respire fundo e feche-as. Agora aspire com a ponta dos lábios em alguma brecha das mãos os raios de cristal que guardados tranquilos entre os dedos, serão depositados em algum lugar. Sopre-os aonde queira (...) em lugares secretos.

13 comments:

  1. Raio Azul7/25/2014

    Isso é muito pleno, descobri teu blog por acaso e me tranquiliza a alma.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Fico contente que a calma se achegue ai, esta é a intenção.

      Delete
  2. Que texto mais lindo, Anite! Me senti muito em paz lendo isso. Você escreveu e descreveu de uma forma tão sincera e natural que a sensação de quietude e o aroma da manhã me vieram à mente e aos sentidos imediatamente enquanto eu lia. <3 Muito obrigada por isso.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Que encanto T.
      É precioso para mim quando leem aquilo que descrevo e consigam sentir de tal modo como eu também sentira.
      Amplexos.

      Delete
  3. Eu também adoro esse período, é excelente para um enriquecimento espiritual. Adorei essa trecho "É hora de trabalhar. Menear e Emanar." Fantástica tua habilidade de unir a escrita com as experiências vividas, mesmo da rotina.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Esse horário do dia é como uma fantasia, enriquece-nos sim e começamos o dia diferente ao aspirar as brisas da manhã. Obrigada pelo carinho querida.

      Delete
  4. Sempre gostei de acordar antes que os raios solares surgissem, pois sentia-me muito leve. Irei fazer esta meditação e só em ler tuas palavras, Anite, senti algo tão suave dentro de mim!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Raios delicados aqueles das manhãs de primavera.
      Fico contente que se sinta assim. Abraços carinhosos.

      Delete
  5. Anite, há tanta leveza em suas palavras.

    "Sentada na varanda de pedras e terra, tenho vasos de plantas e velas aromáticas, tenho raios matinais que se achegam como tecidos finos de linho sobre a pele, uma melodia cantada por pássaros que ainda tímidos começam a festejar sobre o dia."

    Dá vontade de desenhar essa cena (ou, no meu caso, fotografar).

    (Del)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá querida, fico feliz que se sinta aconchegada. Eu realmente amo tuas fotografias, e se vieres a fotografar tal momento eu gostaria de ver. *-*

      Amplexos borboletas

      Delete
  6. "Cada criatura se comunica com o Universo a sua maneira." Lembro uma vez quando fui a praia num domingo a tarde com mar calmo e céu limpo. Resolvi dar uma nadada mas o mar tava tão gostoso que resolvi boiar e foi ali naquele momento em que estava flutuando ao sabor das leves ondas que me embalavam enquanto apreciava um imenso céu aberto sobre mim, que me senti em silêncio e em paz, era como se estivesse no útero materno, mas cuja mãe é a Terra ou Gaia, se preferir! Me senti uno, eu sentia a ondulação do mar e era a ondulação do mar, ao mesmo tempo que olhava o céu me sentia me olhando do céu, vendo aquele ser flutuando abraçado pelo mar e pelo céu! De pernas e braços abertos como o homem Vitruviano de Da Vinci, abraçava e era abraçado pela natureza e era enfim parte dela nesse momento mágico de comunhão com o todo ao qual estamos mergulhados! Foi muito bom aquele momento!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Tua descrição é sinônimo de belo. Há tantas formas de se comunicar com a natureza, eu amo deixar-me na grama de deixar o vento achegar-se. Adoro caminhar na chuva e posso passar horas olhando as árvores com suas copas maravilhosas.

      Delete
  7. Seu elemento é o vento, o meu a água e estamos debaixo do mesmo céu e em cima da mesma terra, girando no imenso vazio cravejado de estrelas e de vida onde possa ou não imaginar! Paradoxal o vazio ter vida e tão abundante que não se possa conceber! Então voltamos ao instante em que o vento e o mar se encontram numa comunhão fractal da realidade maior onde nada se está separado, mas em profunda conexão com o todo, com a Divindade que há mim, que há em você e que há na natureza!

    ReplyDelete